Home Entertainment Um Festival da Eurovisão “apolítico” que foi sobretudo político | Eurovisão

Um Festival da Eurovisão “apolítico” que foi sobretudo político | Eurovisão

1
0


“Muito obrigado e espero que este concurso possa cumprir a sua promessa e apoiar a dignidade e a paz.” Foi assim que Nemo, a pessoa não binária que venceu a 68.ª edição do Festival Eurovisão da Canção com The Code, agradeceu a vitória no sábado à noite. Algures no palco, deixou cair o troféu, este partiu-se e deram-lhe um outro. O troféu ter-se partido funciona como uma imagem do concurso de 2024, marcado pela presença de Israel e os esforços da organização para tentar manter a ideia de que a competição é “apolítica”. O drama, este ano, não se ouviu só nas canções — e a operática The Code, com toques de drum’n’bass e outras músicas de dança, tem muito do drama e intensidade que se espera do concurso. Tudo à volta do festival, apresentado por Malin Åkerman e Petra Mede, foi pródigo em drama.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue – nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para [email protected].



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here